A Computação de Alto Desempenho

High Performance Computing (HPC) ou Computação de Alto Desempenho, em português, refere-se à prática de agregar poder computacional de um modo que se obtenha um desempenho muito maior do que o obtido por um computador desktop ou workstation de modo que seja possível resolver problemas complexos e extensos em ciência, engenharia ou negócios.

Esses supercomputadores ou clusters de vários computadores que utilizam computação distribuída e paralela, muito utilizados em pesquisas científicas e em áreas de pesquisa e desenvolvimento ao redor do mundo, estão evoluindo rapidamente em termos de desempenho.

Medido em flops, ou floating-point operations per second (operações de ponto flutuante por segundo), apresentavam em seu início desempenho de megaflops, logo vieram os gigaflops, seguiram-se os teraflops e finalmente os petaflops. A próxima parada serão os exaflops e já tem gente por aí falando em zettaflops.
Interessante notar que quando falamos em exaflops estamos falando em 1 trilhão de operações por segundo! Imaginem os zettaflops …

Nessa corrida os Estados Unidos e China seguem na dianteira. Segundo a última lista Top500, onde são listados os supercomputadores mais potentes do mundo, os Estados Unidos lideram o ranking seguidos pela China. Na Europa e Japão também há instalações computacionais que se destacam.

A América Latina segue avançando pouco a pouco, mas com passos firmes. No Brasil, país com os supercomputadores mais potentes da região, vários projetos e pesquisas que demandarão o poder da Computação de Alto Desempenho estão em curso.

Esses projetos, nas mais diversas áreas, impactam no nosso cotidiano de um modo que não imaginamos.
.